Archive for the LUTO Category

Mohamed Alí Seineldín, ex militar golpista

Posted in ARGENTINA, LUTO on 2 de Setembro de 2009 by os.maias

Mohamed Alí Seineldín. | Foto: J. I. Irigaray (EL MUNDO)

Mohamed Alí Seineldín. | Foto: J. I. Irigaray (EL MUNDO)

Mohamed Alí Seineldín, el ex coronel ultracatólico y falangista que en los años ochenta y noventa puso en jaque a la democracia argentina liderando los alzamientos de militares “carapintadas”, murió este miércoles en Buenos Aires, a los 75 años, a consecuencia de un ataque cardíaco.

El coronel retirado, conocido con el sobrenombre de ‘El turco’, lideró en 1988 una rebelión militar en la Academia de Infantería del Ejército argentino contra el presidente Raúl Alfonsín, por la que fue detenido y condenado, aunque un año después recibió un indulto del presidente Carlos Menem y pasó a situación de retiro.

En diciembre de 1990 encabezó la rebelión militar de los llamados “carapintadas”, de extrema derecha, contra el Gobierno de Menem (1989-1999) y un año después fue condenado a cadena perpetua, aunque una vez más fue indultado, en 2003, por el entonces presidente provisional Eduardo Duhalde.

Calificado de nacionalista católico, entre sus discípulos figura el coronel Aldo Rico, cabecilla de los levantamientos de Semana Santa y Monte Caseros en 1987 y 1988 respectivamente.

En 1982 participó activamente en la guerra de las Malvinas contra el Reino Unido y fue uno de los pocos jefes militares cuya actuación reivindicaron los grupos de ex combatientes.

En 1984 el gobierno de Alfonsín (1983-1989) lo nombró agregado militar en Panamá, cargo que desempeñó hasta 1986, en que fue contratado por el general Noriega como instructor de los grupos de elite de las Fuerzas de Defensa panameñas, “Los Machos del Monte”, la guardia personal del mandatario panameño.

En 1985 ascendió a coronel con el respaldo de personalidades del peronismo, pese a la oposición del partido en el poder, la Unión Cívico Radical.

Gripe A H1N1

Fale com o Ministério

disque saúde 0800 61 1997
Ministério da Saúde – Esplanada dos Ministérios – Bloco G – Brasilia / DF
CEP: 70058-900

Coveiros entram em greve em Salvador

Posted in LUTO, NOTICIAS on 2 de Setembro de 2009 by os.maias



Quarta-feira, 2 de setembro de 2009 – 01h35

Da Redação, com BandNews TV

cidades@eband.com.br

Os coveiros de 10 cemitérios municipais de Salvador (BA), entraram em greve por falta de pagamento. Desde segunda-feira não são abertas covas para a realização de enterros.

A categoria alega que há mais de dois meses não recebe salários.

Na tarde desta terça-feira, a prefeitura de Salvador informou que conseguiu negociar com 30% dos coveiros. Assim, o número de sepultamentos deve aumentar, embora os atrasos continuem. Os agentes funerários estão orientando as famílias a deixar os corpos no IML (Instituto Médico Legal).

Nos cemitérios públicos de Salvador, o serviço é terceirizado: uma empresa com nome de “Alternativa” é responsável pela contratação e pelo pagamento dos coveiros. O município cobra R$ 14,26 para realizar um enterro.

Nos cemitérios particulares, o custo médio de um sepultamento é de R$ 7 mil.

Gripe A H1N1

Fale com o Ministério

Antes de enviar sua mensagem consulte a seção Perguntas Freqüentes. Sua dúvida já pode estar respondida. Caso queira registrar uma reclamação ou denúncia preencha o formulário abaixo. Você também pode ligar para o Disque Saúde – 0800 61 1997, a Central de Teleatendimento do Departamento de Ouvidoria Geral do SUS, para receber informações sobre doenças e registrar reclamações, denúncias e sugestões.
disque saúde 0800 61 1997
Ministério da Saúde – Esplanada dos Ministérios – Bloco G – Brasilia / DF
CEP: 70058-900

Senador Ted Kennedy morre aos 77 anos

Posted in Luiz Inácio Lula da Silva, LUTO, NOTICIAS, POLITICA on 26 de Agosto de 2009 by os.maias

26/08/09 – 02h36 – Atualizado em 26/08/09 – 07h29

Ela era irmão de John Kennedy, presidente assassinado em 1963.
Ted lutava contra um câncer desde 2008.

Do G1, com agências internacionais *

var midiaEmbed = { tema: “cinzaEscuro”, imagem: ‘/GMC/foto/0,,21762776-EX,00.jpg’ , banda: ‘TIPO_TXT’ , corFundo : “FFFFFF”, corFonte : “000000”, corLink : “FF00FF”, corBorda : “00FF00”, autoStart: false, midiaId: 1111649 }; var embed = new GMCEmbed(midiaEmbed); embed.print();

O senador democrata norte-americano Edward (Ted) Kennedy morreu em sua casa, em Hyannis Port, Massachusetts, vítima de câncer, informou por comunicado a família Kennedy, na noite de terça-feira (25), início da madrugada desta quarta (26) no Brasil. Ele tinha 77 anos.

Veja fotos da trajetória de Ted Kennedy

“Edward M. Kennedy – o marido, pai, avô, irmão e tio – morreu na noite de terça-feira em casa, em Hyannis Port”, diz o comunicado da família. E segue: “Perdemos o centro insubstituível da família e a luz da alegria em nossas vidas. Agradecemos a todos que deram a ele assistência e apoio ao longo deste último ano, e todos que estavam com ele há muitos anos em sua marcha incansável em prol do progresso, justiça e oportunidades para todos. Ele amava este país, e dedicou sua vida para servi-lo. Ele sempre acreditou que nossos melhores dias ainda estão por vir. É difícil imaginar qualquer dia sem ele”.

Tumor

Segundo a imprensa dos EUA, Ted estava debilitado, com a saúde precária desde que sofreu uma convulsão em maio 2008, em sua casa, em Hyannis Port.

Ainda de acordo com a imprensa local, os médicos determinaram como causa da morte um câncer maligno no cérebro.

Desde o início do tratamento para minimizar os efeitos do tumor cerebral, Ted Kennedy, com 46 anos de vida pública, foi pouco visto em Washington. O jornal “The New York Times” diz que o político esteve na Casa Branca pela última vez em abril, quando o presidente Barack Obama assinou uma lei do serviço nacional que ostenta o nome de Kennedy.

O senador ainda foi um dos principais cabos eleitorais de Obama, eleito presidente dos EUA no ano passado.

Sucesso e tragédia

O senador integrava uma das famílias mais célebres da política americana, cujo clã conviveu ao mesmo tempo com o sucesso e a tragédia.

Ted era o último sobrevivente de uma geração de Kennedys que dominaram a política americana na década de 1960. Era irmão de John F. Kennedy, presidente baleado e assassinado em 1963, e de Robert Kennedy, senador também baleado e morto durante campanha para a nomeação presidencial democrata de 1968. Seu irmão mais velho, Joseph P. Kennedy Jr, morreu em 1944, aos 29 anos, na Segunda Guerra Mundial. O sobrinho John F. Kennedy Jr morreu em um acidente de avião em 1999, aos 38 anos.

Há duas semanas, morreu Eunice Kennedy Shriver, irmã do ex-presidente americano John F. Kennedy. Ela tinha 88 anos e havia sido internada recentemente em Hyannis, em Massachusetts. Ela ficou conhecida por criar as Olimpíadas Especiais e se tornar uma importante liderança na defesa aos deficientes mentais.

(*) Com informações das agências de notícias EFE, France Presse e Reuters

Gripe A H1N1

Fale com o Ministério

Antes de enviar sua mensagem consulte a seção Perguntas Freqüentes. Sua dúvida já pode estar respondida. Caso queira registrar uma reclamação ou denúncia preencha o formulário abaixo. Você também pode ligar para o Disque Saúde – 0800 61 1997, a Central de Teleatendimento do Departamento de Ouvidoria Geral do SUS, para receber informações sobre doenças e registrar reclamações, denúncias e sugestões.

Morre Ted Kennedy, um dos políticos mais respeitados dos EUA

Posted in LUTO, NOTICIAS on 26 de Agosto de 2009 by os.maias

26/0804:11 , atualizada às 06:11 26/08EFE

Logo EFE

montaFerramentasMateria(‘Top’) ;

div.coluna_principal ul.opcoes li{display: inline !important;}

Washington – O senador Edward M.Kennedy, membro de uma das famílias mais importantes da política dos Estados Unidos e um dos mais antigos do Senado, morreu na madrugada de hoje, aos 77 anos, vítima de um câncer no cérebro.

A família Kennedy divulgou um comunicado à imprensa na madrugada informando sobre a morte do senador, um dos políticos mais respeitados dos EUA.

Ted Kennedy, nascido em Boston (Massachusetts), em 22 de fevereiro de 1932, era o mais novo dos nove filhos de Joseph Kennedy e irmão do ex-presidente John F. Kennedy e do também político Robert Kennedy, ambos já mortos.

AP

Ted faz discurso no Senado dos EUA

Começou sua educação na Milton Academy e prosseguiu os estudos na Universidade de Harvard, de onde foi expulso por deixar que outro aluno fizesse uma prova em seu lugar e onde destacou como esportista.

Após servir como militar na França e na Alemanha entre 1951 e 1953, foi readmitido novamente em Harvard, onde se graduou em ciências políticas em 1956. Três anos mais tarde, concluiu seus estudos em direito na Universidade de Virgínia.

Poucos tempo depois, já começou a trabalhar na campanha à Presidência de John F. Kennedy e atuou como promotor assistente no condado de Suffolk (Massachusetts). Em 1962, se tornou o senador mais jovem do país, ocupando a vaga deixada pelo irmão, que tentava a chefia de Estado.

Em junho de 1964, em plena campanha eleitoral para reeleição como senador, sofreu um acidente de avião que lhe rendeu um problema nas costas.

Foi reeleito senador, cargo que revalidou sucessivamente em 1970, 1976, 1982, 1988, 1994, 2000 e 2006.

AP

O senador era um dos mais respeitados políticos dos EUA

Após o assassinato do irmão Robert se retirou momentaneamente da política, mas voltou e, em 3 de junho de 1969, se tornou o porta-voz mais jovem da história do Senado.

Ted Kennedy tentou ser o candidato de seu partido nas eleições presidenciais de 1980, concorrendo com Jimmy Carter, que acabou escolhido pelos democratas.

Ligado à ala progressista do Partido Democrata, foi membro de vários comitês do Senado, entre eles o Judicial, o de Trabalho e o de Saúde, Educação e Pensões.

Seu trabalho no Senado foi ligado também a refugiados, controle da venda de armas nos EUA, luta pelo desarmamento e criação de um sistema gratuito de saúde.

O senador gerou grande polêmica no país ao declarar que a invasão do Panamá por tropas militares americanas, em 1989, violava tanto a Carta das Nações Unidas como a da Organização dos Estados Americanos (OEA).

No entanto, o maior escândalo de sua carreira política foi em 18 de julho de 1969, quando sofreu um acidente de trânsito que acabou na morte de sua acompanhante, Mary Jo Kopechne, uma antiga voluntária na campanha presidencial de Robert, em 1968.

Embora tenha sido declarado inocente, o incidente marcou sua vida política.

Casado desde 1958 com Joan Bennet, com quem teve três filhos, se divorciou em 1981.

Em 3 de julho de 1992 casou com a namorada de vários anos, a advogada Victoria Reggie, 22 anos mais jovem e mãe de dois filhos de um casamento anterior.

Em 17 de maio de 2008, foi hospitalizado no Hospital Geral de Massachusetts em Boston, após ter sofrido aparentemente convulsões.

Três dias depois, em 20 de maio, teve um tumor cerebral maligno diagnosticado.

Durante o almoço realizado no Capitólio após a posse de Barack Obama sofreu uma convulsão e teve que ser retirado de maca do local.

Em 12 de agosto de 2009, Obama o condecorou com a Medalha da Liberdade, máxima honra civil nos EUA, que foi recebida por sua filha Kara dado seu delicado estado de saúde.

Gripe A H1N1

Fale com o Ministério

Antes de enviar sua mensagem consulte a seção Perguntas Freqüentes. Sua dúvida já pode estar respondida. Caso queira registrar uma reclamação ou denúncia preencha o formulário abaixo. Você também pode ligar para o Disque Saúde – 0800 61 1997, a Central de Teleatendimento do Departamento de Ouvidoria Geral do SUS, para receber informações sobre doenças e registrar reclamações, denúncias e sugestões.

Ator Miguel Magno morre em São Paulo

Posted in LUTO on 17 de Agosto de 2009 by os.maias

7/08/09 – 12h19 – Atualizado em 17/08/09 – 14h04

Magno morreu na manhã desta segunda-feira (17).
Ator sofria de câncer e havia retirado o pâncreas.

Do G1, em São Paulo

var midiaEmbed = { tema: “cinzaEscuro”, imagem: ‘/GMC/foto/0,,21677933-EX,00.jpg’ , banda: ‘TIPO_TXT’ , corFundo : “FFFFFF”, corFonte : “000000”, corLink : “FF00FF”, corBorda : “00FF00”, autoStart: false, midiaId: 1105567 }; var embed = new GMCEmbed(midiaEmbed); embed.print();

O ator Miguel Magno, que interpreta a persongem Doutora Percy no programa “Toma lá dá cá”, morreu aos 58 anos na manhã desta segunda-feira (17) no hospital Paulistano, em São Paulo, onde estava internado desde o início de julho. O ator estava tratando um câncer, já havia retirado o pâncreas e estava aguardando o resultado de uma biópsia no fígado, informa a assessoria da Rede Globo.

O corpo do artista será velado nesta segunda-feira (17) a partir das 18h, no Teatro Bibi Ferreira, na capital paulista.

Veja vídeos com o ator Miguel Magno

O último episódio de “Toma lá dá cá” em que o ator participou, o “Répondez S’il Vous Plait”, vai ao ar nesta terça-feira (18).

Nascido no Rio de Janeiro em 28 de março de 1951, Miguel Magno começou sua carreira no teatro, em 1984. Além de ator, ele era autor e diretor. Um dos primeiros papéis de Magno na televisão foi em “Top model”, com o personagem Marvin Gaye, em 1989. A última novela do ator foi “A lua me disse”, onde fazia o papel de Dona Roma.

Magno era conhecido por interpretar mulheres na TV. Além da Doutora Percy e da Dona Roma, o ator chegou a fazer o papel de 11 personagens femininas diferentes na peça “Quem tem medo de Itália Fausta?”. Até no programa “Armação Ilimitada” já apareceu travestido, no papel de Febe Camargo.

No cinema, atuou em “Irma Vap – O retorno” (2006) como o pai de Camila e em “Lara” (2002).

Magno atuou ainda nas novelas “Felicidade” (1991), “Estrela Guia” (2001) e “A Lua Me Disse” (2005). Na Rede Manchete, as produções “Helena” (1987) e “A História de Ana Raio e Zé Trovão” (1990) contaram com o trabalho de Miguel. No SBT, ele esteve em “Dona Anja” (1996) e “Direito de Nascer” (2001).

Em 2008, na Rede Globo, Magno participou da minissérie “Queridos Amigos” e trabalhou também nas séries “Os Normais” (2003) e “A Diarista” (2004).

Swine Flu Info
Gripe A H1N1

Fale com o Ministério

Antes de enviar sua mensagem consulte a seção Perguntas Freqüentes. Sua dúvida já pode estar respondida. Caso queira registrar uma reclamação ou denúncia preencha o formulário abaixo. Você também pode ligar para o Disque Saúde – 0800 61 1997, a Central de Teleatendimento do Departamento de Ouvidoria Geral do SUS, para receber informações sobre doenças e registrar reclamações, denúncias e sugestões.

Morre o empresário Mário Ermírio de Moraes

Posted in LUTO on 6 de Agosto de 2009 by os.maias

RICARDO VALOTA – Agencia Estado


Componentes.montarControleTexto(“ctrl_texto”)

SÃO PAULO – Morreu ontem aos 51 anos, em São Paulo, Mário Ermírio de Moraes, filho do empresário Antônio Ermírio de Moraes, dono do Grupo Votorantim. Mário Ermírio estava internado desde segunda-feira e lutou durante dois anos contra um câncer no sistema linfático.

Mário Ermínio estava à frente de uma empresa não ligada ao Grupo Votorantim e chegou a fazer tratamento contra o câncer nos Estados Unidos. O velório do empresário ocorre nesta quinta-feira, 6, a partir das 6h30, na Beneficência Portuguesa. O enterro será realizar às 15h30 no Cemitério São Paulo.

Morre no Rio o ator e diretor Fábio Junqueira

Posted in LUTO on 21 de Novembro de 2008 by os.maias

Ele estava internado na Casa de Saúde São José desde julho.
Corpo do ator será enterrado no Cemitério São João Batista, em Botafogo.

Do G1, com informações da TV Globo

O ator Fábio Junqueira morreu na noite de quinta-feira (21) na Casa de Saúde São José (Foto: Reprodução/TV Globo)

Morreu na noite de quinta-feira (20) o ator e diretor Fábio Junqueira. A informação foi confirmada pela Casa de Saúde São José, no Humaitá, Zona Sul do Rio, onde o ator estava internado desde julho.

De acordo com as primeiras informações, Junqueira deu entrada com um edema cerebral e lutava contra um câncer.

Ele estava no Centro de Tratamento Intensivo do hospital e morreu em decorrência do câncer. Segundo a assessoria do hospital, Fábio teve uma parada cardiorrespiratória e faleceu por volta das 22h20.

var midiaEmbed = { tema: “cinzaEscuro”, imagem: ‘/GMC/foto/0,,13739650-EX,00.jpg’ , banda: ‘TIPO_TXT’ , corFundo : “FFFFFF”, corFonte : “000000”, corLink : “FF00FF”, corBorda : “00FF00”, autoStart: false, midiaId: 798245 }; var embed = new GMCEmbed(midiaEmbed); embed.print();

O corpo do ator será velado a partir das 9 horas desta sexta-feira (21) na capela 1 do Cemitério São João Batista, em Botafogo, também Zona Sul. O sepultamento acontece no mesmo local e está previsto para as 16 horas.

Veja o vídeo ao lado com uma cena do ator em Chiquinha Gonzaga

O ator e diretor de novelas nasceu em São Paulo, em 30 de março de 1956.

Ele era pai do também ator Caio Junqueira, que participou do filme Tropa de Elite.

Principais trabalhos na TV:

2006 – A escrava Isaura – Paulo (Rede Record)
2003 – Mulheres apaixonadas – Marcondes
2002 – O quinto dos infernos – Avelar
2001 – O clone

1993/2000 – Você decide
1999 – Chiquinha Gonzaga – João Batista
1998 – Torre de babel – Edgar
1996 – Quem é você? – Paulo
1995 – Malhação – Márcio
1995 – História de amor – Fabrício
1993 – Olho no olho – Ramos
1993 – Sex appeal
1992 – As noivas de Copacabana – Raul
1991 – Salomé – de Paula
1990 – Riacho doce – padre
1989 – Pacto de sangue – Carlos Albuquerque
1988 – Vale tudo – Fred
1984 – Marquesa de Santos – João Pinto (Rede Manchete)
1982 – O homem proibido
1981 – Terras do sem-fim – Sérgio Moura
1981 – Ciranda de pedra – Pedro
1980 – Marina – José

Principais trabalhos no cinema:
2002 – Separações – Diogo
1992 – Kickboxer 3: the arts of war – Brumado
1988 – Jorge, um brasileiro – Fábio
1984 – Nunca fomos tão felizes – policial
1983 – Bar esperança
1979 – O bom burguês