Archive for the A FAVORITA Category

"Ela é doente, louca e fala tudo", diz Patrícia Pillar sobre vilã de "A Favorita"

Posted in A FAVORITA on 30 de Novembro de 2008 by os.maias


“Três horas vendo esse lixo. Não acontece nada. O cara arruma uma mulher, depois arruma outra, aí termina andando na praia. Só a Donatela para gostar desse tipo de coisa. Ela e a Lara. Tal vaca, tal vaquinha.”

Essa é Flora, a vilã pop do momento, destruindo o clássico filme de Fellini “A Doce Vida” (1960) e a própria filha.

A perversa personagem de “A Favorita”, da Globo, caiu nas graças do telespectador. Tudo bem que muitos a odeiam, de tão má que é, mas ela também coleciona fãs. No site de relacionamentos Orkut, há comunidades dos que a “amam” por “suas qualidades” ou porque, “apesar dos crimes, nos diverte muito com as suas loucuras”.

De fato, Flora, que já assassinou três e seqüestrou a filha, vive a disparar frases e expressões impagáveis, o melhor repertório da vilania televisiva em muitos anos. E tudo dito com um olhar maligno que Patrícia Pillar, 44, sua intérprete, jamais havia experimentado em toda a sua carreira.

À filha, Lara, meiga milionária interpretada por Mariana Ximenez, ela se refere como “pentelha”, “purgantezinho”, “xaropinho”, além da já citada “vaquinha”.

Seu pai, Pedro (Genézio de Barros), e o sogro, Gonçalo (Mauro Mendonça), simpáticos senhores, são “velhos babões”. A sogra, Irene (Glória Menezes), que é uma mãe para ela, não passa de “velha cretina e safada”.

Nesta semana, Flora, em uma única frase e entre dois tabefes, chamou Dodi (Murilo Benício), seu aliado, de “canalha, irresponsável, incompetente, animal, imbecil, estúpido, toupeira e louco”. E Donatela (Cláudia Raia), a mocinha da história e sua arqui-rival, além de “vaca”, é “ignorante, burra, cafona e caipirona”.

Editoria de arte

Risos

Pillar conta não segurar o riso muitas vezes ao ler o roteiro e nas gravações, especialmente nas cenas com seus cúmplices, Silveirinha (Ary Fontoura) e Dodi.

“A gente se diverte muito, apesar de ter um lado pesado. Flora tem um certo humor por ser uma pessoa sem limites. Às vezes, pensamos coisas que não dizemos. Ela é doente, louca e fala tudo. O humor ajudou a personagem e, nas ruas, percebo que telespectadores da novela falam comigo rindo e não com ódio”, diz a atriz à Folha.

O autor de “A Favorita”, João Emanuel Carneiro, que afirma ter se inspirado em si próprio ao criar Flora, acredita que a língua solta da vilã funcione como uma psicanálise. Pillar sente também o efeito de dar sua voz a tantas barbaridades.

“É como se, de alguma maneira, eu exercitasse essa liberdade sem nenhum ônus. E talvez ela provoque uma catarse no telespectador justamente pelo fato de não se reprimir. Isso é muito bom em uma época tão politicamente correta”, defende.

A maldosa é, para Pillar, “a personagem mais rica” de sua carreira.

A atriz vinha de uma seqüência de papéis de boazinhas, como Cândida, de “Sinhá Moça” (2006), e Emerenciana, de “Cabocla” (2004), e confessa: “Ser vilã é muito divertido. Ela pode tudo, é liberta. E a Flora é especialmente rica. Como finge ser boa para alguns, às vezes tenho que fazer dois personagens na mesma cena”.

Flora se revelou ao público 56 capítulos após a estréia da novela. Até então, não se sabia se era a mocinha ou a vilã. A partir daí, sua crueldade aumenta a cada capítulo, de forma surpreendente até para a sua intérprete.

“Desde o início, sabia que ela seria má, mas não tão perversa”, conta Pillar. “Fazer esse papel é um desgaste louco, porque ela é um turbilhão, é aquecida, não pára de pensar, de armar coisas, nunca está relaxada. Conseqüentemente, é difícil para mim relaxar meu corpo também.”

Flora coloca drogas no carro de Halley

Posted in A FAVORITA on 29 de Novembro de 2008 by os.maias

O Estado de S.Paulo


Componentes.montarControleTexto(“ctrl_texto”)

– Flora (Patrícia Pillar) vai armar uma cilada para Halley (Cauã Reymond). O rapaz está parado em um sinal de trânsito, quando se envolve em um acidente. Enquanto ele olha o estrago, o motorista de outro carro joga um saco de cocaína no banco traseiro do seu veículo. É aí que a polícia se aproxima e faz o flagrante.Flora (Patrícia Pillar) faz questão de contar o fato para Irene ( Glória Menezes) e Lara (Mariana Ximenez).

Donatela diz a Halley que Lara não é irmã dele em ‘A favorita’

Posted in A FAVORITA on 28 de Novembro de 2008 by os.maias


Halley (Cauã Reymond), finalmente, descobrirá toda a verdade em “A favorita”. Imaginando que Lara (Mariana Ximenes) é sua irmã, o jovem vai até a casa de Zé Bob (Carmo Dalla Vecchia) em busca de mais informações. Chegando lá, ele vê uma foto de Donatela (Claudia Raia) ao lado do jornalista. Zé Bob revela então que sua mãe está viva e que Diva, a mulher que salvou sua vida, é, na verdade, Donatela. O repórter só não conta que Lara é filha de Dodi (Murilo Benício).


Essa tarefa caberá à própria Donatela. Preocupada com o sofrimento do filho, ela vai ao encontro do rapaz e conta que ele está livre para amar Lara. Mãe e filho têm, então, uma emocionante conversa (leia o diálogo abaixo).

Eles vão às lágrimas no primeiro encontro como mãe e filho:

Halley: É uma grande ironia isso tudo. Pensar que não saí da barriga da Dona Cilene (Elizângela), que eu vim da sua barriga.
Donatela: Você é o Mateus. Fui eu que te dei esse nome por causa de São Mateus. Você foi o bebê mais amado e desejado que existiu na face da Terra.
Halley: Você achava que eu tinha morrido, é isso?
Donatela: Doutor Gonçalo (Mauro Mendonça) dizia que era melhor enterrar nosso morto do que ficar convivendo com o fantasma do menino. Mas nunca perdi as esperanças. Sabia que o meu Mateus estava em algum lugar desse planeta, esperando por mim. E que eu ainda ia me encontrar com ele, abraçá-lo, apertar sua bochecha.
Halley:Tudo podia ter sido diferente, mas não foi. Hoje eu sou esse cara aqui, o filho da Cilene, o garoto criado num bordel.
Donatela: Sei que talvez você nunca vai me enxergar como mãe, mas, mesmo assim, queria poder participar de sua vida, sem que seja à distância. Por que eu vou amar sempre aquele meu bebê que nasceu grande, com quatro quilos.


Donatela se aproxima e pede um abraço. Halley resiste, mas logo abre a guarda, e os dois choram juntos.

Público pede que Gonçalo não morra em ‘A favorita’

Posted in A FAVORITA on 28 de Novembro de 2008 by os.maias


Se fosse pela vontade do público, Gonçalo (Mauro Mendonça) seria poupado da morte em “A favorita”. Ainda mais agora que o personagem vai descobrir que Halley (Cauã Reymond) é seu verdadeiro neto. Numa pesquisa realizada no Extra Online, 89% dos leitores pedem que o empresário não morra, mesmo depois de o autor, João Emanuel Carneiro, ter anunciado sua saída da trama.

A campanha chegou até os bastidores da novela. Mariana Ximenes faz coro com a vontade dos espectadores:

— Adoro o meu avô e adoro também contracenar com o Mauro. Estou torcendo para que ele não morra.

O mais interessado nessa história, Mauro Mendonça, não gosta de alimentar muitas esperanças quanto ao destino de seu personagem na trama:

— Gostaria muito de ficar até o fim, mas o autor já mostrou que gosta de matar os velhos nas novelas — diz Mauro, referindo-se às mortes de Afonso (Lima Duarte), em “Da cor do pecado”, e de Omar (Francisco Cuoco), em “Cobras e lagartos”.

Mas não vai adiantar choro nem vela. O autor João Emanuel Carneiro é categórico:
— Gonçalo vai morrer. Sua morte é fundamental para o desfecho da novela.

O assassinato do empresário vai marcar o início da derrocada de Flora (Patrícia Pillar) e a grande virada da história rumo à reta final.

Gonçalo descobre que Halley é seu neto

Posted in A FAVORITA on 28 de Novembro de 2008 by os.maias


Pouco antes de morrer, num ataque do coração provocado por Flora (Patricia Pillar), Gonçalo (Mauro Mendonça) vai descobrir que Halley (Cauã Reymond) é seu verdadeiro herdeiro em “A favorita”. No capítulo do dia 9 de dezembro, Cilene (Elizângela) vai revelar toda a história ao empresário.

Avô e neto terão, então, um encontro emocionante. Na conversa, Halley revela que se aproximou de Lara (Mariana Ximenes) por interesse no dinheiro dela. E Gonçalo responde que fez o mesmo com Irene (Glória Menezes). “Como você pode ver, temos mais a ver do que você imagina”, diz o avô.

Antes, Halley é preso. A revelação de Cilene acontece depois que Halley é preso, numa armação de Flora e Dodi (Murilo Benício). Eles contratam um homem para provocar uma batida de carro e plantar drogas no veículo do herdeiro dos Fontini. Quando fica sabendo da prisão, Cilene está com Donatela (Claudia Raia) e Gonçalo. O empresário não entende por que as duas insistem em acusar Flora. É aí que Cilene revela: a vilã quer afastá-lo de Halley, seu verdadeiro herdeiro.

Flora simula chacina e mata Gonçalo de susto em ‘A favorita

Posted in A FAVORITA on 28 de Novembro de 2008 by os.maias


Se alguém tem dúvidas de que Flora (Patrícia Pillar) merece ganhar um Oscar de Melhor Atriz é porque ainda não sabe o que ela fará nos próximos capítulos de “A favorita”. A falsidade da personagem atingirá seu auge com o assassinato de Gonçalo (Mauro Mendonça). Para dar o golpe fatal no empresário, a vilã o atrai até o rancho e o recebe coberta de sangue. Flora diz que toda a família Fontini está morta e mostra manchas vermelhas espalhadas pela casa. Diante da cena aterrorizante, Gonçalo morre do coração — há algumas semanas ele não vinha tomando seus remédios, trocados por pílulas de farinha pela megera.

Na verdade, Irene (Glória Menezes) e Lara (Mariana Ximenes) estarão em Brasília na ocasião e de lá vão receber a notícia da morte do empresário. Antes de elas chegarem ao rancho, com a ajuda de Silveirinha (Ary Fontoura), Flora tem tempo de limpar toda a casa e colocar Gonçalo na cama, para que pareça que ele dormiu vivo e acordou morto.

— Esperava que a morte acontecesse mais perto do fim da novela, mas não tem como discutir com o autor — lamenta Mauro Mendonça.

Gonçalo vai parar no rancho depois de receber um telefonema dizendo que sua família está em perigo. A ligação, mais uma armação de Flora, desvia-o de seu caminho em direção à delegacia. Com o DVD do assassinato de Salvatore (Walmor Chagas) nas mãos, o empresário estava prestes a denunciar a vilã e sua gangue.

Mas Flora terá muito com que se preocupar daqui para a frente. Subornado com cinco milhões de dólares, Dodi (Murilo Benício) trai a vilã. É ele quem entrega o DVD ao empresário. A cópia acaba sendo destruída, mas Flora perde um aliado. Durante o velório, Norton (Alexandre Schumacher) conta a Irene que Gonçalo tirou do banco uma grande quantia de dinheiro antes de morrer. A viúva, então, começa a duvidar da forma que o marido morreu.

Leo broxa ao tentar estuprar Dedina em ‘A favorita’

Posted in A FAVORITA on 28 de Novembro de 2008 by os.maias


Foi com uma sonora gargalhada que Jackson Antunes recebeu a notícia de que Leo, seu cruel personagem em “A favorita”, vai levar a fama de broxa em Triunfo. O apelido pega depois que o mau-caráter tenta estuprar Dedina (Helena Ranaldi). Como ele fracassa na tentativa, a ex-mulher de Elias (Leonardo Medeiros), que a essa altura também vai estar separada de Damião (Malvino Salvador), espalha para a cidade que Leo é impotente.

— Não poderia existir castigo melhor para ele. Leo é machista, preconceituoso e ficar com a fama de broxa pela cidade é a pior coisa do mundo para ele — avalia Jackson, sobre a notícia publicada ontem no blog da colunista Patrícia Kogut, no site do “Globo”.

Jackson diz que as pessoas nas ruas já estavam cobrando uma punição mais severa para o vilão:

— Catarina (Lília Cabral) já está tratando Leo como lixo, até um tapa na cara ela deu nele. Mas as pessoas querem mais porque as atitudes dele são imperdoáveis.

Cenas dramáticas

Já Helena Ranaldi diz que ficou chocada com a trama e afirma que Dedina merece, sim, sofrer ainda mais um pouquinho.

— Tento não me envolver, mas acabo ficando triste com essas coisas que acontecem a Dedina, não tem jeito. Mas ela errou, não teve cuidado com o homem que estava com ela e merece ser castigada — comenta Helena.

Os dois atores só esperam, agora, pela roteirização da seqüência das cenas, que não deve ser fácil. Nada, no entanto, que preocupe a dupla.

— Adoro cenas fortes, dramáticas. Gosto de fazer e de assistir. É claro que há preocupações mais técnicas porque não podemos nos machucar, temos que realizar com a maior verdade e emoção, mas mesmo assim é uma delícia fazer. Estou ansiosa — conta Helena.

A atriz, aliás, está virando expert em cenas dramáticas na novela de João Emanuel Carneiro. Helena ainda vai sofrer com outra seqüência antes da tentativa de estupro:

— Elias vai arrastar Dedina pelos cabelos em plena cidade quando descobrir que ela o traiu de novo com Damião — adianta a atriz.