Mauá tem 36 casos confirmados de contaminação por gripe suína

<!–

–>

Paula Cabrera
Do Diário do Grande ABC

O Secretário de Saúde Mauá, Paulo Eugênio Pereira Júnior, afirmou ontem durante audiência pública que a cidade confirmou 36 casos da gripe H1N1, conhecida como gripe suína. Até então, o município era o único do Grande ABC que não informava publicamente a evolução da doença.

Paulo Eugênio nega, no entanto, que tenha havido tentativa de esconder a situação. “Notificamos todos os casos para a vigilância de saúde do Estado. Houve duas mortes por suspeita da nova gripe, mas os exames não acusaram qualquer sinal do vírus. Notificamos 128 casos; destes 36 se confirmaram.”

A gripe suína matou 25 pessoas no Grande ABC: oito em São Bernardo, sete em Diadema, seis em Santo André, três em São Caetano e uma em Ribeirão Pires.

Ações – O secretário de Saúde de Mauá alega que apesar do alto número de infectados – o mesmo da cidade de Diadema – os cuidados do isolamento tomados pela Pasta evitou maior contágio pelo vírus e preveniu mortes. “Nossa equipe visitou outros isolamentos e verificou que o nosso modelo é o melhor da região e por isso tem mostrado resultados”, alega.

“Pedimos que empresas de transportes tomassem cuidados e alertassem os passageiros sobre as maneiras de contágio”, conta Paulo Eugênio. “Também reunimos professores para orientá-los antes da volta às aulas, além de publicarmos portaria que determina o afastamento de gestante tanto no poder público como de empresas privadas da cidade que atendam diretamente ao público ou trabalhem no atendimento hospitalar.”

Segundo o secretário a medida é necessária, uma vez que em Mauá os primeiros casos registrados de gripe suína foram em funcionários da rede de Saúde. “Os profissionais são alvos até pelo trabalho que executam. Dois funcionários mauaenses, que trabalhavam em Santo André, foram infectados e um em São Bernardo.”

Gripe A H1N1

Fale com o Ministério

Antes de enviar sua mensagem consulte a seção Perguntas Freqüentes. Sua dúvida já pode estar respondida. Caso queira registrar uma reclamação ou denúncia preencha o formulário abaixo. Você também pode ligar para o Disque Saúde – 0800 61 1997, a Central de Teleatendimento do Departamento de Ouvidoria Geral do SUS, para receber informações sobre doenças e registrar reclamações, denúncias e sugestões.

Mauá tem 36 casos confirmados de contaminação por gripe suína

Paula Cabrera
Do Diário do Grande ABC

O Secretário de Saúde Mauá, Paulo Eugênio Pereira Júnior, afirmou ontem durante audiência pública que a cidade confirmou 36 casos da gripe H1N1, conhecida como gripe suína. Até então, o município era o único do Grande ABC que não informava publicamente a evolução da doença.

Paulo Eugênio nega, no entanto, que tenha havido tentativa de esconder a situação. “Notificamos todos os casos para a vigilância de saúde do Estado. Houve duas mortes por suspeita da nova gripe, mas os exames não acusaram qualquer sinal do vírus. Notificamos 128 casos; destes 36 se confirmaram.”

A gripe suína matou 25 pessoas no Grande ABC: oito em São Bernardo, sete em Diadema, seis em Santo André, três em São Caetano e uma em Ribeirão Pires.

Ações – O secretário de Saúde de Mauá alega que apesar do alto número de infectados – o mesmo da cidade de Diadema – os cuidados do isolamento tomados pela Pasta evitou maior contágio pelo vírus e preveniu mortes. “Nossa equipe visitou outros isolamentos e verificou que o nosso modelo é o melhor da região e por isso tem mostrado resultados”, alega.

“Pedimos que empresas de transportes tomassem cuidados e alertassem os passageiros sobre as maneiras de contágio”, conta Paulo Eugênio. “Também reunimos professores para orientá-los antes da volta às aulas, além de publicarmos portaria que determina o afastamento de gestante tanto no poder público como de empresas privadas da cidade que atendam diretamente ao público ou trabalhem no atendimento hospitalar.”

Segundo o secretário a medida é necessária, uma vez que em Mauá os primeiros casos registrados de gripe suína foram em funcionários da rede de Saúde. “Os profissionais são alvos até pelo trabalho que executam. Dois funcionários mauaenses, que trabalhavam em Santo André, foram infectados e um em São Bernardo.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: