América do Sul terá acesso a vacina contra gripe A em março

  • Agência ANSA
  • Domingo, 23/08/2009 – 21:11
    <!– if (!document.phpAds_used) document.phpAds_used = ','; phpAds_random = new String (Math.random()); phpAds_random = phpAds_random.substring(2,11); document.write ("”); //–>
    Montevidéu – A diretora-geral da Organização Pan-Americana da Saúde (OPS), Mirta Roses, disse que os países sul-americanos só terão acesso à vacina para a gripe A (H1N1) provavelmente a partir de março de 2010.

    “Ainda há muitas dúvidas. Se [o medicamento] estiver disponível, não será para antes de novembro para o [Hemisfério] Norte. Já para os países da região, não seria antes de março”, afirmou ela, que concedeu uma entrevista ao jornal El País, do Uruguai.

    A funcionária, que fez uma visita de dois dias a Montevidéu, considerou também que a região deverá definir quais grupos terão prioridade para receber o medicamento. Segundo ela, somente depois disso será possível “fazer os cálculos e iniciar as negociações com as empresas” fabricantes da vacina.

    Roses ressaltou que o número de contágios da nova gripe na América do Sul pode se manter alto, mas indicou que “ainda é muito cedo para entender como se comportará o vírus influenza A”, causador da enfermidade.

    “Estamos observando para ver como o vírus se comportará, se ele vai afetar mais [pessoas] durante o inverno. Ainda não sabemos muito”, explicou.

    A diretora da OPS visitou vários países sul-americanos nos últimos dias e discutiu maneiras de adquirir estoques da vacina para a doença.

    Há duas semanas, durante uma cúpula em Quito (Equador), a União das Nações Sul-Americanas (Unasul) anunciou que recorrerá a um fundo da entidade para comprar o medicamento.

    Na última quarta-feira, o governo do Uruguai informou que já reservou 2 milhões de doses, com as quais pretende imunizar um terço de sua população.

    Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), somente as nações do Hemisfério Norte já encomendaram mais de 1 bilhão de doses da vacina.

    O alto número de reservas, somado às dificuldades para produzir o medicamento, pode levar à escassez dos estoques, sobretudo para regiões mais pobres.

    AnsaLatina

    Gripe A H1N1

    Fale com o Ministério

    Antes de enviar sua mensagem consulte a seção Perguntas Freqüentes. Sua dúvida já pode estar respondida. Caso queira registrar uma reclamação ou denúncia preencha o formulário abaixo. Você também pode ligar para o Disque Saúde – 0800 61 1997, a Central de Teleatendimento do Departamento de Ouvidoria Geral do SUS, para receber informações sobre doenças e registrar reclamações, denúncias e sugestões.

    Anúncios

    Deixe uma Resposta

    Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

    Logótipo da WordPress.com

    Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

    Facebook photo

    Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

    Google+ photo

    Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

    Connecting to %s

    %d bloggers like this: