Mulher de 37 anos é a 5ª vítima fatal de gripe suína no Paraná, mas mortos podem ser bem mais

Plantão | Publicada em 04/08/2009 às 15h36m

Portal RPC

    if (qtdrec != ”) { //var mediarec = (parseInt(notasrec)/parseInt(qtdrec)) media_estrelas_recomendar(qtdrec, notasrec); } else { media_estrelas_recomendar(1,0); }

CURITIBA – Uma mulher de 37 anos, que estava há mais de 10 dias internada em Londrina, morreu na madrugada desta terça-feira, vítima da gripe suína. Moradora de Ibiporã, no Norte do Paraná, ela estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Mater Dei em Londrina. É a quinta morte causada pela doença no Paraná, mas o número de mortes no estado pode ser bem maior.

Apenas o Hospital das Clínicas de Curitiba registra 13 mortes suspeitas de gripe suína, que ainda não foram confirmadas por falta de exames laboratoriais que comprovem o diagnóstico clínico. Três mulheres morreram no hospital entre o fim da noite de segunda e a madrugada desta terça com insuficiência respiratória. Elas tinham 24, 21 e 17 anos – a adolescente foi a pessoa mais jovem entre os mortos.

O primeiro óbito na cidade foi de um representante comercial de Curitiba que morreu no Hospital do Coração no dia 21 de julho Ele tinha 31 anos. Os outros três casos ocorreram na capital paranaense e região, e foram divulgados dia 27 de julho. As identidades não foram divulgadas, mas são três homens com idades de 24, 31 e 33 anos.

Um boletim divulgado na noite de segunda-feira pela secretaria municipal de saúde de Londrina confirma seis novos casos de gripe A na cidade. Ao todo o município já registra 11 casos da doença. No entanto, segundo o secretário municipal de Saúde, Agajan der Bedrossian, todos os pacientes estavam em internação domiciliar e já receberam alta.

– A única era essa moradora de Ibiporã que faleceu de madrugada e já chegou na cidade doente – diz.

O secretário também afirmou que a medicação dos pacientes também será mais rápida. Está havendo na cidade uma descentralização da distribuição do Tamiflu para tratar a doença.

– Antes era tudo controlado pela vigilância epidemiológica. Agora o processo vai ser menos burocrático. Já estamos enviando medicamentos para ter disponível no Centro de Referência, na unidade 24 horas do Jardim Leonor e nos hospitais da região – conta.

Na manhã desta terça-feira, o HC de Curitiba contabilizava 28 pacientes internados com sintomas da chamada gripe suína, sendo 12 no setor de infectologia, 12 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e quatro na Unidade de Terapia Semi-Intensiva; além de 10 em observação no pronto-atendimento. Segundo o HC, a confirmação da presença do vírus da gripe A nos pacientes, inclusive nos casos de óbito, é divulgada exclusivamente pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: