Arquivo de Novembro, 2008

Metodista/SP divulga gabarito do processo seletivo

Posted in EDUCAÇÃO, OPORTUNIDADES on 30 de Novembro de 2008 by os.maias

Foi divulgado o gabarito oficial do vestibular 2009.1 da Universidade Metodista de São Paulo, realizado na manhã deste domingo (30).

Os cinco cursos mais concorridos são administração geral, comércio exterior, direito, jornalismo, logística e medicina veterinária.

Os resultados desta etapa do processo seletivo serão divulgados na próxima quarta-feira (03), no UOL Vestibular. As matrículas poderão ser feitas nos dias 5, 8, 9 e 10 de dezembro das 10h às 21h e no dia 6 de dezembro, das 10h às 13h, no Campus Rudge Ramos (Rua Planalto 80 – Rudge Ramos – São Bernardo).

Mais informações podem ser obtidas no site da Universidade Metodista de São Paulo, pelos telefones 11-4366-5000 (Grande São Paulo) e 0800-770-6386 (outras localidades) ou pelo e-mail vestibular@metodista.br.

Estadual de Maringá divulga gabarito das provas do domingo

Posted in EDUCAÇÃO, OPORTUNIDADES on 30 de Novembro de 2008 by os.maias

A UEM (Universidade Estadual de Maringá), no interior do Paraná, divulgou o gabarito oficial do processo seletivo realizado neste domingo (30).

A instituição divulgou, ainda, as provas de percepção musical e conhecimentos gerais em música e de conhecimentos gerais (gabaritos 1, 2, 3 e 4).

Os vestibulandos foram submetidos a testes de conhecimentos gerais. No total, 16.657 candidatos estão inscritos para este concurso, concorrendo a 1582 vagas, distribuídas em 50 cursos de graduação. Medicina é o curso mais concorrido, com cerca de 105 candidatos disputando uma vaga. Arquitetura e urbanismo vem em segundo lugar, com 33 candidatos por vaga.

O Vestibular segue na segunda-feira (01), com provas de língua portuguesa e literaturas em línguas portuguesa e estrangeira, além da prova de redação; e na terça-feira, dia 2, com prova de conhecimentos específicos, que varia de acordo com a área escolhida pelo candidato. As provas começam sempre às 8h50 e terminam às 13h. Os portões para entrada dos vestibulandos em sala de aula serão abertos às 8h30. Nenhum candidato poderá entrar após as 8h50.

Para evitar atropelos, a comissão organizadora do vestibular aconselha os candidatos a conhecerem seus locais de prova com antecedência. No dia do concurso, ele deve apresentar o original do documento com foto e precisa levar lápis, borracha e caneta azul ou preta escrita grossa, de tubo transparente. Não será permitido o uso de relógio de pulso, celular, calculadora, MP3 e equipamentos similares.

As provas serão aplicadas em várias cidades. Em Maringá, além do câmpus sede da UEM, o Centro Universitário (Cesumar), a Uningá e a PUC também serão locais de prova. Em Cianorte e Goioerê, as provas serão apenas nos câmpus da UEM; em Umuarama, no câmpus da UEM e nos colégios Alfa e Sapiens; em Apucarana, na Fecea; em Campo Mourão, na Fecilcam; em Paranavaí, na Unipar e em Cidade Gaúcha no Centro de Formação João XXIII.

Federal Rural do Rio divulga gabarito do primeiro dia de provas

Posted in EDUCAÇÃO, OPORTUNIDADES on 30 de Novembro de 2008 by os.maias
  • Veja as respostas das provas do sábado
  • A UFRRJ (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) divulgou o gabarito das provas realizadas no último sábado (29), em concurso com 16.935 inscritos.

    As respostas se referem às perguntas de conhecimentos gerais, divididas em matemática, química, física, biologia, história e geografia, língua estrangeira, português e literatura.

    O gabarito deste domingo está previsto para as 18h30. São aplicadas, neste segundo dia de exames, questões discursivas e uma prova de redação.

    Segundo o edital do vestibular, são oferecidas 2.795 vagas, sendo 1.715 para o primeiro semestre e 1.080 para o segundo semestre de 2009.

    No total, 16.935 candidatos se inscreveram ao processo seletivo. O curso de direito, oferecido em Nova Iguaçu, é o mais procurado, com 29,76 candidatos por vaga.

  • Veja a concorrência por curso
  • Helicópteros em Santa Catarina já realizaram mais de mil resgates

    Posted in NOTICIAS, SANTA CATARINA on 30 de Novembro de 2008 by os.maias

    WILLIAM CORREA
    Colaboração para a Folha Online

    Desde que iniciaram os trabalhos de resgate das vítimas das enchentes em Santa Catarina, no último dia 23, o Comando Geral de Operações Aéreas da Polícia Militar e Defesa Civil contabilizou o socorro de 1.024 vítimas do desastre. São utilizados na região 19 helicópteros enviados por diversos Estados brasileiros.


    Ao todo, participaram das operações aéreas 85 pilotos e tripulantes. Eles já sobrevoaram Santa Catarina por 420 horas durante as cerca de 500 missões.

    James Tavares/Efe
    Helicóptero sobrevoa região atingida por deslizamentos de terra em Santa Catarina
    Helicóptero sobrevoa região atingida por deslizamentos de terra em Santa Catarina

    No início da tarde deste domingo chove fraco em algumas regiões e as equipes de resgate traçam uma área vermelha na faixa que compreende as cidades de Luiz Alves, Ilhota e Gaspar.

    Em entrevista à Folha Online, o coordenador geral das Operações Aéreas, tenente-coronel Milton Kern Pinto, explicou a dificuldade dos trabalhos realizados na região. “Nesta área vermelha [de risco] apenas aeronaves estão empenhadas nos resgates. Nem mesmo as equipes que trabalham em terra podem entrar”, disse.

    Apesar de ser em pequenas proporções, os deslizamentos de terra continuam devido à chuva que ainda atinge o Estado e que, segundo o coordenador das Operações, é a principal dificuldade encontrada pelas equipes de resgate. “Estamos trabalhando e ao mesmo tempo gerenciando os riscos.”

    Vítimas

    As chuvas que assolaram Santa Catarina já deixam 110 mortos. A última morte, confirmada neste sábado pela Defesa Civil, foi confirmada no município de Luiz Alves.

    Em todo o Estado, as chuvas afetaram 1,5 milhão de pessoas. De acordo com balanço da Defesa Civil, 78.707 estão desalojados ou desabrigados –27.410 devem ficar em abrigos públicos e outras 51.297 estão em casas de amigos e familiares.

    "Ela é doente, louca e fala tudo", diz Patrícia Pillar sobre vilã de "A Favorita"

    Posted in A FAVORITA on 30 de Novembro de 2008 by os.maias


    “Três horas vendo esse lixo. Não acontece nada. O cara arruma uma mulher, depois arruma outra, aí termina andando na praia. Só a Donatela para gostar desse tipo de coisa. Ela e a Lara. Tal vaca, tal vaquinha.”

    Essa é Flora, a vilã pop do momento, destruindo o clássico filme de Fellini “A Doce Vida” (1960) e a própria filha.

    A perversa personagem de “A Favorita”, da Globo, caiu nas graças do telespectador. Tudo bem que muitos a odeiam, de tão má que é, mas ela também coleciona fãs. No site de relacionamentos Orkut, há comunidades dos que a “amam” por “suas qualidades” ou porque, “apesar dos crimes, nos diverte muito com as suas loucuras”.

    De fato, Flora, que já assassinou três e seqüestrou a filha, vive a disparar frases e expressões impagáveis, o melhor repertório da vilania televisiva em muitos anos. E tudo dito com um olhar maligno que Patrícia Pillar, 44, sua intérprete, jamais havia experimentado em toda a sua carreira.

    À filha, Lara, meiga milionária interpretada por Mariana Ximenez, ela se refere como “pentelha”, “purgantezinho”, “xaropinho”, além da já citada “vaquinha”.

    Seu pai, Pedro (Genézio de Barros), e o sogro, Gonçalo (Mauro Mendonça), simpáticos senhores, são “velhos babões”. A sogra, Irene (Glória Menezes), que é uma mãe para ela, não passa de “velha cretina e safada”.

    Nesta semana, Flora, em uma única frase e entre dois tabefes, chamou Dodi (Murilo Benício), seu aliado, de “canalha, irresponsável, incompetente, animal, imbecil, estúpido, toupeira e louco”. E Donatela (Cláudia Raia), a mocinha da história e sua arqui-rival, além de “vaca”, é “ignorante, burra, cafona e caipirona”.

    Editoria de arte

    Risos

    Pillar conta não segurar o riso muitas vezes ao ler o roteiro e nas gravações, especialmente nas cenas com seus cúmplices, Silveirinha (Ary Fontoura) e Dodi.

    “A gente se diverte muito, apesar de ter um lado pesado. Flora tem um certo humor por ser uma pessoa sem limites. Às vezes, pensamos coisas que não dizemos. Ela é doente, louca e fala tudo. O humor ajudou a personagem e, nas ruas, percebo que telespectadores da novela falam comigo rindo e não com ódio”, diz a atriz à Folha.

    O autor de “A Favorita”, João Emanuel Carneiro, que afirma ter se inspirado em si próprio ao criar Flora, acredita que a língua solta da vilã funcione como uma psicanálise. Pillar sente também o efeito de dar sua voz a tantas barbaridades.

    “É como se, de alguma maneira, eu exercitasse essa liberdade sem nenhum ônus. E talvez ela provoque uma catarse no telespectador justamente pelo fato de não se reprimir. Isso é muito bom em uma época tão politicamente correta”, defende.

    A maldosa é, para Pillar, “a personagem mais rica” de sua carreira.

    A atriz vinha de uma seqüência de papéis de boazinhas, como Cândida, de “Sinhá Moça” (2006), e Emerenciana, de “Cabocla” (2004), e confessa: “Ser vilã é muito divertido. Ela pode tudo, é liberta. E a Flora é especialmente rica. Como finge ser boa para alguns, às vezes tenho que fazer dois personagens na mesma cena”.

    Flora se revelou ao público 56 capítulos após a estréia da novela. Até então, não se sabia se era a mocinha ou a vilã. A partir daí, sua crueldade aumenta a cada capítulo, de forma surpreendente até para a sua intérprete.

    “Desde o início, sabia que ela seria má, mas não tão perversa”, conta Pillar. “Fazer esse papel é um desgaste louco, porque ela é um turbilhão, é aquecida, não pára de pensar, de armar coisas, nunca está relaxada. Conseqüentemente, é difícil para mim relaxar meu corpo também.”

    Árvore de Natal da Lagoa brilha, mas chuva atrapalha e Orquestra Sinfônica Brasileira não se apresenta

    Posted in REPORTAGENS on 30 de Novembro de 2008 by os.maias

    Publicada em 29/11/2008 às 22h05m

    O Globo

    Reuters

    RIO – O mau tempo prejudicou a festa de inauguração da Árvore de Natal da Lagoa, na noite deste sábado. Por causa da chuva, a Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) não pode se apresentar no palco montado no Parque do Cantagalo. Porém, o show de outros artistas programados para a festa, como Elba Ramalho, seguiu sem problemas e a árvore foi inaugurada com muitos fogos e a nova iluminação, que encantaram os que tiveram disposição de enfrentar a chuva.

    A árvore já é uma tradição do Rio, montada desde 1996 na Lagoa Rodrigo de Freitas , e se tornou a maior árvore de Natal flutuante do mundo.

    O público foi menor que nos últimos anos e o trânsito não sofreu maiores problemas na Zona Sul, se limitando a pequenos congestionamentos nas proximidades do Corte do Cantagalo.

    Fiscais para organizar o trânsito

    Fernando Quevedo / Agência O Globo Para evitar os longos engarrafamentos, os organizadores do evento contrataram fiscais de trânsito. Além disso, a CET-Rio montou um esquema especial. Em frente à área do show, no Corte do Cantagalo, os pedestres contaram com auxílio para atravessar a Avenida Epitácio Pessoa.

    O estacionamento foi permitido ao longo da avenida, entre 16h e meia-noite, na pista junto à orla da Lagoa, lado direito, trecho entre a alça de retorno em frente ao número 2.800 e a interseção com a Rua Aníbal de Mendonça; na pista junto às edificações, ambos os lados, no trecho entre os números 2.664 e 2.900; na alça de acesso à Avenida Henrique Dodsworth, sob o Viaduto Augusto Frederico Schmidt, lado direito da mão de direção; e na alça de retorno sentido Ipanema, sob o Viaduto Augusto Frederico Schmidt, em ambos os lados.

    Narcoméxico (BBC)

    Posted in REPORTAGENS on 30 de Novembro de 2008 by os.maias