Trilha sonora de ‘Ciranda de Pedra’ resgata clássico com Elis Regina e músicas dos anos 50, 60 e 70 em novas leituras

Publicada em 17/06/2008 às 08h08m

Christina Fuscaldo – O Globo Online

Capa do CD que traz a trilha sonora de 'Ciranda de pedra' / Reprodução

RIO – Na voz de Elis Regina, a música “Redescobrir” é mesmo um sucesso. Doze anos depois de ser escolhida como tema de abertura da novela “Razão de viver”, do SBT, a canção de Gonzaguinha volta com tudo em “Ciranda de pedra”. De segunda a sábado, é possível cantarolar os versos (“Como se fora brincadeira de roda / Memória! / Jogo do trabalho na dança das mãos / Memória!”) junto com Elis assim que começa a trama das 18h, que, por coincidência ou não, também é protagonizada por Ana Paula Arósio.

Ouça ‘Redescobrir’, com Elis Regina

Ouça ‘Chovendo na roseira’, com o grupo BR6

Ouça ‘Com essa cor’, com Monique Kessous

No CD que traz a trilha sonora da novela de Alcides Nogueira baseada na obra homônima de Lygia Fagundes Telles, Tom Jobim é outro que aparece vivíssimo. Com uma música no disco, “Chega de saudade”, o ícone da bossa nova tem duas composições no repertório: o grupo vocal BR6 interpreta “Chovendo na roseira” e Milton Nascimento toca “Brigas nunca mais” acompanhado do Jobim Trio.

Divulgação / Leo Lemos / E mail - TV - Natércio ( Daniel Dantas ) , Laura ( Ana Paula Arósio ) e Daniel ( Marcello Antony ) em 'Ciranda de pedra'

O disco resgata a música brasileira dos anos 50, 60 e 70, mas muitas delas em novas versões. Diogo Nogueira, por exemplo, canta “Tiro ao Álvaro”, um clássico consagrado por Adoniran Barbosa. Roberta Sá faz a sua leitura de “Amor blue”, de Sueli Costa. Do álbum “Eu me transformo em outras”, que Zélia Duncan lançou em 2004, veio para a trilha de “Ciranda de pedra” a música “Quando esse nego chega”, de Haroldo Barbosa, compositor famoso nos anos 30 e 40. Ainda no disco, Fernanda Takai interpreta “Trevo de quatro folhas”, música que em 1981 foi tema da primeira versão da novela na voz de Nara Leão.

O disco traz ainda artistas revelação. Herdeiro de Gonzaguinha, Daniel Gonzaga interpreta “Rapaz de bem”, de Johnny Alf e a novata Monique Kessous apresenta uma composição própria, “Com essa cor”. Da turma mais antiga, estão lá Gal Costa (“E daí?”), The Originals (“Uma história pra ficar”) e Gilberto Gil, que divide o microfone com Marjorie Estiano em “Chiclete com banana”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: