Morre o ator e diretor Fábio Junqueira, aos 52 anos


Plantão | Publicada em 21/11/2008 às 10h37m

O Globo

O ator e diretor Fábio Junqueira em 'Chiquinha Gonzaga' / Foto Reprodução

RIO – O ator e diretor de TV Fábio Junqueira, de 52 anos, morreu nesta quinta-feira à noite na Casa de Saúde São José, no Humaitá, Zona Sul do Rio. Fábio lutava contra um câncer no cérebro e estava internado no hospital desde julho, quando deu entrada na UTI com um edema cerebral, informou o centro médico.

O corpo do ator está sendo velado nesta sexta-feira no Cemitério São João Batista, em Botafogo. O enterro acontece acontece no mesmo local e está previsto para as 16h.

Fábio era pai do também ator Caio Junqueira, que participou do filme-sensação “Tropa de elite” e atualmente integra o elenco do seriado “A lei e o crime”, que estréia em janeiro na Record.

O último trabalho de Fábio na TV foi como o personagem Paulo na novela “A escrava Isaura”, versão da TV Record, em 2006. Desde então ele atuava como diretor na área de teledramaturgia do canal, nos estúdios RecNov, em Vargem Grande.

O ator e diretor Fábio Junqueira em cena no remake da novela 'A escrava Isaura' / Divulgação TV Record

O ator fez importantes trabalhos na TV, atuando nas emissoras Globo, Record e Manchete. Na Globo, fez “Mulheres apaixonadas”, “O quinto dos infernos”, “O clone”, “Chiquinha Gonzaga”, “Torre de Babel” e “As noivas de Copacabana”, entre outras. Na extinta TV Manchete fez “Marquesa de Santos”, como o personagem João Pinto.

No cinema, seu último trabalho foi o filme “Separações” (2002), de Domingos de Oliveira. Atuou ainda em “Jorge, um brasileiro” (1988), “Nunca fomos tão felizes”, “Bar esperança” e “O bom burguês”, entre outros

Morre o ator e diretor Fábio Junqueira

Marcello Victor, JB Online

RIO – Morreu na noite desta quinta-feira, o ator e diretor Fábio Junqueira, de 52 anos. Ele lutava contra um câncer e estava internado há três meses na Casa de Saúde São José, no Humaitá, Zona Sul do Rio, e há um mês no Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

Fábio era pai do ator Caio Junqueira, que completou 32 anos também nesta quinta-feira. O corpo está sendo velado na capela 1 do Cemitério São João Batista, em Botafogo. O sepultamento está marcado para às 16h desta sexta-feira.

Fábio Junqueira atuou em várias novelas da TV Globo, como Marina (1980), Vale tudo (1988) e Mulheres apaixonadas (2003), que está sendo reprisada, interpretando o médico Marcondes. Ele também participou na emissora das miniséries Riacho doce (1990) e As noivas de Copacabana (1992). Seu último trabalho ocorreu em A escrava Isaura, na TV Record, em 2004, onde trabalhava atualmente.

No cinema, Fábio Junqueira participou do filme Bar Esperança (1983). Seu último trabalho foi em Separações, de Domingos de Oliveira, em 2002. O diretor também trabalhou na produtor MultiRio, da Prefeitura do Rio de Janeiro.

Fábio Junqueira era pai do ator Caio Junqueira, que interpretou o aspirante PM Neto, no filme Tropa de elite


da Folha Online

O ator e diretor Fábio Junqueira, 52, morreu por volta das 22h desta quinta-feira (20) na Casa de Saúde São José, no Rio de Janeiro.

Divulgação
O ator e diretor Fábio Junqueira, que morreu na noite de quinta-feira
O ator e diretor Fábio Junqueira, que morreu na noite de quinta-feira

Ele não resistiu a uma parada cardiorespiratória. Ele tinha câncer no cérebro.

O ator foi internado no hospital em julho. Há um mês, ele deu entrada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

Fábio Junqueira era pai do também ator Caio Junqueira, e participou de várias novelas da Globo.

Sua participação mais recente foi em “Mulheres Apaixonadas”, onde interpretou um médico.

O corpo está sendo velado no cemitério São João Batista e o sepultamento está marcado para às 16h.

Morre no Rio o ator e diretor Fábio Junqueira

Junqueira, pai do também ator Caio Junqueira, de ‘Tropa de Elite’, lutava contra tumor maligno no cérebro

Da Redação


Componentes.montarControleTexto(“ctrl_texto”)

Fábio Junqueira em 'Escrava Isaura', da Record

Divulgação

Fábio Junqueira em ‘Escrava Isaura’, da Record

SÃO PAULO – O ator e diretor Fábio Junqueira morreu aos 52 anos na noite de quinta-feira, 20, no Rio de Janeiro, segundo confirmou a Casa de Saúde São José. Junqueira estava internado desde julho no local e, de acordo com a assessoria, havia dado entrada com um quadro de edema cerebral e lutava contra um tumor maligno no cérebro.

Na época, o diretor, pai do também ator Caio Junqueira, de Tropa de Elite, passou por uma cirurgia delicada e estava em coma induzido desde então. A morte foi por volta das 22h20.

O velório de Junqueira acontecerá nesta sexta no Cemitério São João Batista, no Rio, onde também será o sepultamento, às 16 horas.

Ator de cinema e televisão, Junqueira trabalhou em diversas tramas conhecidas, como Malhação (1995), Torre de Babel (1998), O Clone (2001), O Quinto dos Infernos (2002) e Mulheres Apaixonadas (2003). A Escrava Isaura (2004), na Rede Record, foi seu último trabalho na telinha.

(FIQUEI MUITO TRISTE !)

P.S. : QUASE NÃO TEM FOTOS DELE NA WEB , UM ATOR QUE FEZ TANTOS TRABALHOS !!!!!

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: